Festa do Café de Aileu destaca potencial do produto e oferece degustações a entusiastas

Serão realizadas, no evento, competições que testarão as habilidades do(a) barista na preparação da bebida/Foto: Quinta de Portugal

Evento realiza-se até sábado (16.09) na Quinta de Portugal, no município de Aileu, reunindo uma série de atividades para amantes da bebida, produtores e profissionais.

A partir de sexta-feira (15.09), o cheiro do café vai invadir o município de Aileu, com a 4ª edição da Festa do Café, que terá lugar na Quinta de Portugal, projeto responsável pela organização do evento, que acontece até sábado (16.09) e espera reunir por volta de 500 pessoas.

Entre as degustações de diferentes tipos da bebida que serão oferecidas ao público, estão programadas muitas atividades para os visitantes, como oficinas ligadas à preparação do café.

Também irão acontecer competições que envolvem a elaboração da bebida (Aeropress) e que medem a qualidade dos grãos, além de demonstrações de latte art. Serão distribuídos 3 mil dólares em prémios e sorteios, e uma viagem a Melbourne, na Austrália, para uma competição internacional.

Um dos participantes será Zevanio Andre Freitas, 28 anos, barista e dono da cafetaria Aileu Coffee Shop, que funciona desde o ano passado. O jovem contou que abriu o negócio depois de ter frequentado formações na Associação Café de Timor-Leste (ACTL) e no Kape diem Coffee Lab, adquirindo conhecimentos que vão desde o cultivo do grão até à gestão de uma cafetaria.

Em 2022, Zevanio Freitas venceu uma competição que premiava a melhor bebida preparada por um barista e espera repetir o feito este ano. “Estou pronto para dar o meu melhor, pois com toda a bagagem e conhecimento que possuo, tenho confiança que posso vencer o concurso no evento em Aileu”, afirmou. O jovem diz-se ansioso para promover o café de Aileu em Melbourne.

Já a empresária Marta Roldán, 36 anos, dona de uma cafetaria em Alicante, em Espanha, pensa aproveitar a oportunidade para degustar o café timorense e conhecer pessoas, com o intuito de, talvez, fazer negócios no futuro.

“Quero chegar e sentir o aroma do café a flutuar no ar. Espero provar e conhecer o máximo que eu puder. Conversar com agricultores, baristas e produtores. Será, com certeza, uma experiência memorável ”, partilhou.

Em 2022, os rendimentos gerados pelas exportações de café em Timor-Leste foram de, aproximadamente, 26 milhões de dólares/Foto: Quinta de Portugal

Promoção do café no país

A Festa do Café de Aileu surgiu em 2020, no seguimento de uma formação promovida pela Quinta de Portugal para os produtores, sobretudo locais. A Quinta de Portugal é uma iniciativa que desenvolve técnicas para a produção de café em Aileu e organiza formações para a comunidade, sendo resultado de uma cooperação bilateral entre o Instituto Camões I.P. (Portugal) e o Ministério da Agricultura de Timor-Leste.

Hugo Trindade, coordenador da Quinta de Portugal, destaca que o evento contribui para a promoção do café em Timor-Leste, mostrando seu potencial para consumidores, empresas, produtores nacionais e internacionais. Cultivado no alto das montanhas, o grão de tipo arábico cultivado no país é conhecido pela sua alta qualidade.

“Trabalhamos em parceria com a Associação Café de Timor-Leste, com quem partilhamos o objetivo comum de elevar a produção e aumentar as exportações”, sublinhou Hugo Trindade.

Em 2022, os rendimentos gerados pelas exportações de café timorense foram de, aproximadamente, 26 milhões de dólares. Os números fazem do produto a terceira maior fonte de receitas de Timor-Leste, ficando atrás apenas do petróleo (322 milhões de dólares) e das remessas enviadas para o país (185 milhões dólares), segundo dados da Direção Geral de Estatística e do Banco Mundial, referentes ao ano passado.

A Festa do Café de Aileu é apoiada pelo Instituto Camões I.P., Embaixada de Portugal, Embaixada da Nova Zelândia, BNU Timor, Asia Foundation, Timor Plaza, supermercado Páteo, Australia Aid, entre outros.

Array

Ver os comentários para o artigo

  1. Apenas um comentário à pessoa que criou a Quinta Portugal. Jose Pais Abrantes, alferes reformado do Exercito Português, meu tio, já falecido, que foi o fundador da Quinta Portugal, no local que era conhecido por Maubuça, certamente que no Além, ficará orgulhoso deste evento.
    A propósito, antes do 25 de Abril, a Quinta Portugal era um verdadeiro jardim, onde os cafezais eram as flores.

Comente ou sugira uma correção

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Open chat
Precisa de ajuda?
Olá 👋
Podemos ajudar?